4 DICAS PARA OTIMIZAR O RECEBIMENTO E ARMAZENAMENTO DE MERCADORIAS

  09/08/2017 - Por : - -

A gestão do estoque é uma atividade essencial para a empresa.

Sem esse controle, sua empresa pode ficar sem produtos para a venda ou manter uma grande quantidade de itens, o que gera custos altos para a organização.

No entanto, uma dúvida recorrente é: como controlar o recebimento e armazenamento de mercadorias?

Esse processo precisa ser automatizado para apresentar maior precisão.

Os dados devem coincidir com o inventário físico e com os controles de estoque determinados, como a contagem rotativa e cíclica.

A ideia é evitar os problemas principais das empresas: necessidade de disponibilizar áreas livres e aproveitar o espaço de forma inadequada.

Se é isso que você deseja, leia este post e confira algumas dicas para monitorar o recebimento e armazenamento. Então, vamos lá?

Como funciona o recebimento e armazenamento de mercadorias?

Esse processo pode variar de acordo com a empresa e suas especificidades. Porém, há 7 etapas gerais que fazem parte do procedimento.

Confira quais são elas e como se caracterizam:

1. Recebimento das mercadorias

A primeira etapa se refere à preparação para a carga e descarga de mercadorias. De acordo com a espécie e característica dos produtos, eles são paletizados ou fracionados.

Alguns equipamentos ajudam nesse momento, como empilhadeiras, niveladores, entre outros.

2. Endereçamento

Nessa etapa é feita a conferência dos produtos com a nota fiscal e o pedido. Em seguida, os itens são endereçados e enviados para o estoque conforme a etiqueta da mercadoria.

A agilidade dos profissionais e as informações corretas ajudam a obter mais produtividade e gerar economia.

3. Estocagem

O produto chega ao endereço enviado e o operador confere se está correto.

O item é encaminhado para o ponto de estocagem para o armazenamento de modo sistêmico, sendo que ainda aguarda o procedimento de identificação.

O maior cuidado nesse momento é com o espaço, já que é possível evitar desperdícios e manter o controle de quantidade.

4. Identificação

Nesse processo, a mercadoria é retirada do estoque para identificação. A partir disso, o pedido vai para o sistema de gerenciamento do armazém.

Em seguida, as informações são encaminhadas para o coletor de dados. Há a identificação da mercadoria e o profissional é encaminhado para o setor de separação.

5. Separação

Esse procedimento também é chamado de picking. Isso acontece depois que a mercadoria chega ao setor de separação, onde é fracionada e desfeita conforme as especificações do pedido.

O picking propriamente dito é o procedimento de separação e preparação, que deve ser eficaz. O recomendado é seguir o posicionamento dos itens e o fluxo de documentos e informações.

Assim, evita-se a perda de mão de obra e a incidência de custos elevados. É por isso que essa atividade, muitas vezes, é terceirizada.

6. Embalagem

A mercado passa por essa etapa conforme o pedido e o tipo de produto a ser transportado.

7. Expedição

O produto segue embalado para esse setor e cumpre as informações do sistema sobre o endereço de recebimento. A carga é carregada e a entrega, feita.

Como otimizar esse processo?

A passagem pelas 7 etapas listadas pode ser agilizada com algumas técnicas simples.

Veja o que sua empresa pode fazer:

1. Conte com máquinas e equipamentos especializados

O processo de recepção de produtos pode ser otimizado com o uso de máquinas, como empilhadeiras e niveladores.

2. Faça a conferência do pedido

No recebimento, o ideal é fazer a conferência de mercadorias conforme a nota fiscal e o pedido.

Lembre-se de colocar o endereço coreto, que aumenta a agilidade do processo e reduz os gastos desnecessários.

3. Utilize códigos de barras

Esse sistema é o mais adotado atualmente para o processo de endereçamento. Por meio dos códigos de barras, os materiais são transportados diretamente ao ponto de estocagem e são armazenados de acordo com um sistema preestabelecido.

Outra vantagem do código de barras é o ato de encontrar o item no estoque, já que o sistema de gestão mantém o registro.

Isso facilita para o setor de Compras e evita gastos com aquisições desnecessárias.

4. Adote o inventário

A logística exige que os produtos armazenados sejam registrados de modo preciso, evitando inconsistências.

O inventário é fundamental nesse processo, tanto para a manutenção do estoque quanto para a organização da empresa.

Uma possibilidade é o inventário cíclico, também chamado de rotativo, que se constitui na contabilização contínua dos produtos estocados de acordo com uma frequência previamente determinada.

Com isso, é possível manter o sistema de gestão atualizado e garantir que os dados assegurem as demandas exigidas da produção.

E sua empresa, está preparada para otimizar o armazenamento de mercadorias?

Aproveite as dicas que preparamos e aprofunde-se no assunto lendo sobre “Métodos de controle de estoque: como aplicar o preço médio na sua empresa”.

Avalie esse Post

4 DICAS PARA OTIMIZAR O RECEBIMENTO E ARMAZENAMENTO DE MERCADORIAS
4.5 (90.83%) 24 votes