GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS: 7 DESAFIOS E COMO SUPERÁ-LOS

  25/01/2017 - Por : -

A gestão da cadeia de suprimentos traz diversos desafios para as empresas.

O objetivo desse conceito é acompanhar e atuar sobre as etapas envolvidas na logística organizacional a fim de otimizá-las.

No entanto, nem sempre isso acontece devido a alguns fatores.

O processo é bastante complexo e abrange diferentes fases, como compra do produto, entrada das mercadorias em estoque, produção, transformação e entrega para o cliente. Entender como isso acontece é fundamental para conquistar melhores resultados.

Neste post, vamos apresentar os empecilhos que podem comprometer o fluxo dessa cadeia e como analisar esses aspectos permite melhorar a logística da sua empresa. Então, vamos compreender como isso ocorre?

Desafios na gestão da cadeia de suprimentos

Saber gerir a logística da sua empresa é um elemento essencial para o sucesso da sua empresa. Mas os empecilhos surgem e é preciso saber contorná-los para superar as adversidades e obter frutos positivos.

Para isso, você deve saber exatamente quais são os obstáculos que podem aparecer ao gerir a cadeia logística. São eles:

Integração das equipes

O gerenciamento logístico é composto por diferentes etapas, que começam na compra de matéria-prima e terminam no envio do produto para o cliente. Essas fases só serão bem trabalhadas e geridas se as equipes atuarem de forma integrada.

Por exemplo: as frotas devem estar integradas ao Estoque e às Compras, porque isso permite saber exatamente o que deve ser adquirido, os produtos que foram entregues, o que está sem giro etc.

Esses setores também devem trabalhar junto com a contabilidade, que garante a segurança financeira da sua organização ao mesmo tempo em que os clientes são atendidos e a produção não para.

Monitoramento dos resultados

Os resultados da cadeia logística devem ser acompanhados para que diversos índices sejam mensurados, como a eficiência da frota ou os impactos dos atrasos nas entregas dos fornecedores.

Para chegar a uma análise completa é preciso definir métricas adequadas, que permitam fazer uma mensuração de qualidade. Sem isso, a empresa pode ter mais problemas para a avaliação de gargalos logísticos e tem dificuldades em otimizar os processos, o que afeta a satisfação dos clientes e os custos.

Flexibilidade e atendimento

A cadeia logística deve ser flexível o suficiente para que as demandas do mercado sejam atendidas. É preciso considerar que os clientes buscam cada vez mais obterem valor agregado e experiências customizáveis e sua empresa deve seguir essa tendência.

Um exemplo bastante simples é o transporte. Os clientes querem receber os produtos antes do prazo – e esse é, portanto, um elemento indispensável para a satisfação.

Para superar esse entrave, novamente é necessário que as equipes trabalhem de forma integrada, porque isso garante a coordenação de todos os elementos da cadeia.

Complexidade da cadeia

O mercado globalizado e as atuações mais recentes complexificaram a cadeia logística, que fizeram com que ela passasse a apresentar diferentes fatores de impacto e ramificações.

Saber administrar esse ciclo é difícil e requer o mapeamento de processos e a identificação daqueles que são essenciais. Para fazer isso você deve ter uma visão sistêmica da cadeia.

Transporte e distribuição

Qualquer tipo de transporte apresenta dificuldades. Alguns deles não são de responsabilidade da transportadora, como no caso da situação das estradas, mas é necessário considerar esses elementos.

Fazer um planejamento de distribuição e ter controle sobre as entregas são as melhores formas de vencer os obstáculos.

Bom relacionamento com os fornecedores

Apesar de estarem no início da cadeia logística, os fornecedores são parte crucial desse processo. Eles precisam respeitar os detalhes do pedido (como prazo de entrega e total de itens) para que a produção da sua organização não apresente problemas.

Isso pode ser solucionado com o ato de gerir os fornecedores, tendo uma base completa e com especificações a respeito deles.

Controle do estoque

A cadeia logística só vai funcionar de forma adequada se suas etapas estiverem interligadas ao gerenciamento do estoque. Ele precisa ser compatível com a demanda, a produção e o tamanho da empresa.

O ideal é trabalhar com a ideia do estoque de segurança, que não gere muitos custos para a empresa (por não haver uma quantidade excessiva de produtos parados em estoque), mas que ao mesmo tempo consiga atender aos pedidos dos clientes.

Como superar os desafios

Uma forma de ultrapassar todos esses obstáculos apresentados é utilizar os softwares de e-procurement. Eles automatizam e melhoram os processos de compras e a busca por fornecedores, garantindo que cada estágio do processo ocorra de forma mais agilizada.

Esses sistemas também são plataformas que oferecem a possibilidade de obter informações estratégicas que resultam na melhoria do controle de estoque, na otimização dos ciclos de produção e na redução de custos.

Avalie esse Post

GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS: 7 DESAFIOS E COMO SUPERÁ-LOS
4.6 (92.5%) 24 votes