SEGREDOS DA ÁREA DE COMPRAS: COMO MELHORAR OS PROCESSOS

  15/05/2017 - Por : - SEGREDOS DA ÁREA DE COMPRAS

Esse setor ajuda a reduzir custos, conquistar melhores negociações e ter mais eficiência na estratégia.

O que devemos perguntar é: quais são os segredos da área de Compras?

Há várias questões que respondem a essa questão.

Saiba que gerenciar esse departamento pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso de uma organização.

Mesmo assim, muitos empreendedores ainda não prestam a atenção necessária à área.

No post de hoje nós vamos desvendar os segredos para ter uma área de Compras eficiente e eficaz.

Com isso você conseguirá obter um retorno melhor das suas ações.

Acompanhe!

Segredos da área de Compras

Quando falamos em segredos parece que estamos nos referindo a algo que ninguém sabe, não é mesmo?

Em relação ao setor de Compras, a verdade é que os elementos são bastante simples mas pode ser que você não se atente o suficiente.

O erro mais comum quando falamos em área de Compras é encarar o preço como o único fator relevante.

Será que é mesmo?

A resposta é não. Existem outros dois elementos fundamentais para esse processo.

São eles:

Quantidade a ser comprada

Não importa se você está adquirindo um produto, uma matéria-prima, um software ou qualquer outro tipo de mercadoria.

Saber exatamente a quantidade necessária é algo necessário, apesar de ser difícil fazer essa estimativa.

Quanto mais próxima da realidade for a sua projeção, mais economia e garantia de produtividade sua empresa poderá alcançar.

Por exemplo: se você comprar menos do que o necessário o produto ou matéria-prima pode faltar e sua empresa não conseguirá vender/produzir.

Ou seja, perderá oportunidades.

Por outro lado, se comprar em excesso o risco é de o produto ficar sem giro, o que gera custos de armazenamento e pode fazer as mercadorias ficarem desatualizadas ou perderem seu prazo de validade.

Outro problema dessa situação é a retenção de capital e um possível comprometimento do fluxo de caixa.

Para fazer uma projeção eficiente da quantidade você deve manter os dados organizados e consultar o histórico de vendas.

Analise os períodos de sazonalidade e preveja quanto será necessário manter em estoque para os próximos meses ou semanas.

Avalie também as tendências, ou seja, verifique se a utilização de determinado produto está aumentando ou diminuindo.

Lembre-se também de que você não precisa usar os mesmos critérios para todas as aquisições.

Os produtos mais perecíveis ou que correm risco de flutuação de preços devem ser adquiridos em menor quantidade.

Já as mercadorias duradouras e que sofrem pouca variação podem ser compradas em maior quantidade, especialmente se a falta delas ocasionar problemas graves ao negócio.

Cuidado com a opção de comprar mais itens para obter um desconto mais significativo. Muitas vezes o risco de ter um estoque sem giro não compensa.

Qualidade do produto ou matéria-prima

O segundo fator a ser analisado é a qualidade.

De nada adianta o produto ter um preço baixo e uma qualidade muito inferior à concorrência.

Quando você faz uma escolha exclusivamente pelo preço pode ter alguns problemas, como insatisfação dos clientes, aumento das reclamações, elevação da troca de produtos etc. Portanto, a dica é: só compre uma mercadoria se ela tiver qualidade.

Como ter certeza disso?

O primeiro passo é testar o produto antes de fazer o pedido e depois do recebimento da mercadoria.

Deixe uma das parcelas do pagamento para vencer após os testes de qualidade.

O teste pode ser realizado por meio da utilização, consumo ou pelo envio a um laboratório.

Outra recomendação é verificar as referências do fornecedor.

Faça isso ligando para outros clientes que já negociaram com essa empresa e pergunte se deu tudo certo, quais cuidados deve tomar, entre outras questões que achar relevantes.

Preço

Apesar de o preço não ser o fator mais relevante nessa equação, ele é superimportante.

Deve-se tentar conseguir o valor mais reduzido possível, desde que o produto tenha uma boa qualidade e seja possível comprar na quantidade desejada.

Observe, então, o melhor custo-benefício.

Não é um bom negócio comprar por um preço mais baixo se você precisar adquirir em maior quantidade ou acabar perdendo muito em qualidade.

A melhor estratégia para garantir preços baixos é deixar bem claro para o fornecedor de que há concorrentes que cobram menos do que eles.

Aguarde para ver se algum fornecedor vai reduzir o valor e aumentar o prazo de pagamento.

Fazer uma espécie de leilão, desde que ocorra de maneira organizada e com a preservação da qualidade, leva sua empresa a economizar.

Os segredos da área de Compras são os 3 aspectos de que tratamos neste post.

Agora é só você aproveitar para colocar as dicas repassadas em prática.

Para saber ainda mais leia o post Sistema de gestão da qualidade total: como otimizar os processos do seu departamento de Compras.

Avalie esse Post