DIGITALIZAÇÃO DAS AQUISIÇÕES : COMO IMPACTA O FUNCIONAMENTO DA ÁREA DE COMPRAS?

  14/02/2018 - Por : -

A automação das atividades atinge todos os setores de atuação. No caso da área de Compras, a digitalização das aquisições é uma necessidade urgente, mas que faz surgir uma dúvida: como ficarão os empregos nesse segmento?

Uma pesquisa da consultoria McKinsey, divulgada pelo site Procurement Leaders, identificou que 51% das vagas podem ser operadas por máquinas nos próximos anos. No entanto, é importante especificar que essas previsões se referem a atividades, não a papéis ou posições propriamente ditas.

O que isso significa? A resposta é simples: haverá cada vez mais mudanças — e você precisa estar preparado para elas. Para entender melhor esse contexto neste post abordaremos sobre esse assunto, indicando como a automação dos processos de compras impacta o talento dos profissionais.

Vamos lá?

As expectativas para o futuro na digitalização das aquisições

Os papéis no setor de Compras ainda vão evoluir significativamente. As novas tecnologias causarão mudanças e trará diferentes oportunidades aos profissionais.

A expectativa é que as maiores modificações sejam relacionadas às atividades administrativas inerentes ao setor. Um exemplo foi a implantação do SAP, sistema ERP que exigiu que as empresas adaptassem suas rotinas. Nesse cenário muitos profissionais ficaram dias ajustando os dados disponíveis.

No entanto, a automação resulta benefícios futuros. Há mais tempo livre para a equipe focar a agregação de valor e atividades estratégicas, que são mais enriquecedoras. Por isso é recomendado que os gestores despendam tempo encontrando inovações.

O cenário atual na digitalização das aquisições

Uma parte das modificações implementadas no cenário atual é a necessidade de o Chief Procurement Officer (CPO) prestar atenção no talento. Nesse momento é preciso ser realista e compreender o verdadeiro potencial de cada indivíduo.

É necessário que os colaboradores trabalhem com a tecnologia e se adaptem às mudanças. Nesse processo o gestor deve fornecer todo o suporte exigido. Também deve indicar as tarefas que serão executadas por máquinas e aquelas mais adequadas aos humanos.

Perceba que a influência das mudanças já atinge os millennials, geração de pessoas que nasceu entre a metade dos anos 1980 e a virada do século. Portanto, o CPO deve atender às necessidades e compreender que, para esses indivíduos, a ascensão na carreira não é linear.

Na realidade é cheia de voltas, porque os millennials querem trabalhar tendo um propósito. Ao mesmo tempo deseja entender como suas atividades realmente ajudam a companhia.

Uma questão importante é que esses indivíduos podem trabalhar dentro das regras organizacionais por 8 ou 9 meses. Talvez até 1 ano. Mas depois disso desejarão tentar algo novo, aprender diferentes habilidades e encontrar outra oportunidade, mais excitante.

É aí que a área de Compras pode se destacar. Ela pode ser uma fonte de oportunidades e uma forma de angariar talentos. Para isso o gestor deve apoiar a equipe e cada um dos colaboradores em seus propósitos. Isso passa por compreender que os indivíduos desejarão mudar de cargo depois de um período de tempo.

Em suma, se você é gestor, precisa saber que a implantação de novas tecnologias requer a preparação de um tipo diferente de equipe, mais adequado a todas as particularidades que apresentamos neste artigo.

Gostou de entender sobre a digitalização de aquisições e o funcionamento do setor? Saiba mais sobre como a tecnologia pode ajudar Compras a resolver seu problema de talento.

Avalie esse Post

DIGITALIZAÇÃO DAS AQUISIÇÕES : COMO IMPACTA O FUNCIONAMENTO DA ÁREA DE COMPRAS?
4.5 (90.67%) 30 votes